Filipe Morato, um simpático português autor do blog Alma de Viajante, me desafiou a dar dicas de viagem para tornar Viena uma cidade inesquecível. O tema era “Se um amigo te visitar em Viena, onde o levarias?”

Agora vamos ver as minhas dicas de viagem para Viena, Áustria!

Morando há quase quatro anos em Viena, capital da Áustria, conheci lugares incríveis e faço questão de levar familiares e amigos que queiram fugir do roteiro básico contido em muitos guias de viagem sobre Viena. Hoje estou aqui para partilhar com vocês, meus queridos amigos, quais são esses lugares.

1. Café da manhã / pequeno-almoço na cafeteria Phil

Dicas de viagem para Viena, Áustria
Interior da cafeteria Phil em Viena ©Wien.info

Os vienenses têm uma conexão enorme com o café da manhã. Eles tiram bastante tempo para curtir com calma o início de cada dia e em Viena essa refeição é realmente conhecida por ser a mais importante. É normal marcarem inclusive reuniões de trabalho em algum café da cidade.

O tradicional café vienense é bem farto com pães, geleias, manteiga, croissant, queijos, presuntos* e, acreditem, prosecco! O Phil tem várias opções para começar o dia com o pé direito e é também uma espécie de biblioteca. Muitos livros estão presentes na decoração e você pode pegá-los para ler enquanto aprecia o delicioso e caprichado pequeno-almoço.

Outra sugestão é tomar café da manhã / pequeno-almoço saudável – praticamente tudo feito com produtos biológicos – no Motto am Fluss, um restaurante-cafeteria que parece um navio atracado no Danúbio. Imperdível!

*presunto em português brasileiro equivale ao fiambre em Portugal

2. Passeio pelo Ring, parando no Volksgarten (tradução literal: Jardim do Povo)

Dicas de viagem para Viena, Áustria

Este passeio é obrigatório. O Ring é um anel viário onde várias atrações de Viena se concentram. A famosa Ópera foi o primeiro prédio a ser construído no Ring! Continuando a rua e parando praticamente em frente ao Parlamento, você verá um lindo jardim chamado Volksgarten, que tem uma história bem antiga como jardim particular dos Duques. Em 1823, o jardim foi aberto ao povo e tornou-se o primeiro parque público de Viena – por isso se chama “Jardim do Povo”.

O Volksgarten fica entre tantos monumentos grandiosos que normalmente passa despercebido aos turistas. Não cometa esse erro, pois é um dos mais bonitos jardins de Viena. Nele há uma variedade incrível de roseiras (mais de 300 tipos diferentes) e entre elas você encontrará uma construção grega chamada Theseustempel (feito à semelhança do Templo de Hefesto em Atenas só que, claro, noutras proporções), onde é super comum haver alguma exposição gratuita.

Relativamente perto do templo, mas um pouco escondido, está um monumento dedicado à Imperatriz Sissi – lembrando o dia de seu assassinato em Genebra (em 1898). Curiosidade: a inauguração do monumento foi em 1907 e o imperador Franz Joseph I esteve presente!

3. Palácio Schönbrunn

Dicas de viagem para Viena, Áustria
Foto tirada no mercado de Natal/Ano Novo em frente ao Palácio (nov até início janeiro)

Este está em todo guia de viagem e tem motivo para isso. É conhecido como o “Versailles austríaco” e era a casa de verão da família Habsburgo. Já que falamos da Sissi, convém informar que ela morou no Schönbrunn.

Agora uma informação que poucos sabem: aqui é o ponto de encontro entre a história austríaca, a brasileira e, como não poderia deixar de ser, a portuguesa: o Dom Pedro IV (no Brasil é conhecido como Dom Pedro I) também morou no Schönbrunn.

É simplesmente imperdível. O seu terreno é tão imenso que parece não ter fim – e isso eu digo de uma forma positiva: não dá vontade de sair desse palácio. Para que você possa imaginar a grandiosidade: o zoológico de Viena fica no jardim do Schönbrunn – um outro lugar importante para visitar, já que é o jardim zoológico mais antigo do mundo, fundado em 1752.

4. Cemitério St. Marx

Dicas de viagem para Viena, Áustria
Cemitério Central de Viena: mais um com monumento dedicado ao Mozart e outros artistas, além dos presidentes austríacos desde 1951.

Não tem como falar de Viena sem falar sobre música clássica e, consequentemente, não há como falar deste estilo musical sem mencionar Wolfgang Amadeus Mozart. Ele nasceu em Salzburgo, Áustria, mas escolheu Viena para morar grande parte da sua vida (e onde veio a falecer).

Vários grandes artistas estão enterrados no cemitério St. Marx em Viena, como o compositor Josef Strauß e Mozart. Aliás, sobre o túmulo de Mozart, há um fato curioso: ele morreu bem pobre e Constanze, sua viúva, não teve condições financeiras para pagar uma cova. Por isso, Mozart foi enterrado numa cova coletiva no cemitério St. Marx.

Anos depois, Constanze queria transferir o corpo para um túmulo próprio, mas o coveiro que enterrou Mozart tinha falecido e o que ficou em seu lugar não sabia qual era a cova exata em que estava o corpo do famoso compositor. Sabia apenas que estava numa terceira ou quarta fileira. Apesar de terem colocado a estátua de um anjo marcando o possível lugar onde está enterrado o corpo de Mozart, a verdade é que até hoje ainda é um mistério o local exato da cova.

5. Degustar a culinária austríaca moderna

Dicas de viagem para Viena, Áustria
Mezzanin 7

A comida austríaca é muito saborosa e a última dica é de lugares maravilhosos, onde a comida, o atendimento e a decoração são feitas com tanto carinho que ninguém consegue colocar defeito.

Se você quiser ter a experiência de jantar num apartamento típico austríaco, você não pode perder o Mezzanin 7. Este restaurante fica num apartamento renovado e cada divisão foi pensada para ter um tema diferente. Lá não há garçons; você é atendido pelos próprios donos. Experiência única.

Se o que você procura é um restaurante-navio atracado no Danúbio, você não pode perder o Motto am Fluss. Foi indicação no primeiro tema do post, mas saibam que ele é ideal mesmo para quem não quer fazer nenhuma refeição e apenas tomar uns drinques!

Se você quiser conhecer um dos restaurantes prediletos da Conchita Wurst, eu te digo qual é: Motto Wien. Ele é um pouco escondido, mas vale a pena conhecer: é a mistura perfeita de um bar-balada com restaurante. Qualquer que seja sua escolha, tenho certeza que será um ótimo jeito de encerrar sua noite em Viena!

Organize sua viagem a Viena!

 

Este texto foi escrito por mim e publicado no Alma de Viajante